sexta-feira, 31 de março de 2017

Sobre o estado em que se encontram os achados arqueológicos de Escariz

Aspecto da Mamoa 1 da Aliviada
Conta já alguns anos o acompanhamento e preocupação que António Brandão de Pinho, presidente da Mesa da Assembleia da Associação de Defesa do Património Arouquense, vem fazendo e manifestando relativamente ao lamentável estado de degradação e abandono em que se encontram os achados arqueológicos de Escariz.
Desta feita, é mesmo particularmente critico ao concluir e sugerir que: «Chegados aqui, volvidos precisamente 60 anos desde a data em que, nas férias da Páscoa, se trouxeram aqueles vestígios arqueológicos à luz do dia, sendo evidente a incapacidade da junta de freguesia, da câmara municipal, de alguma associação ou entidade para assegurar a preservação e salvaguarda daqueles bens, resta apenas apenas uma solução: referenciados que estão os locais e estudados os vestígios, enterrem-se os achados arqueológicos de Escariz!»
O artigo pode ser lido no blog pessoal (link) de António Brandão de Pinho.

Sem comentários:

Publicar um comentário