sábado, 25 de abril de 2015

HOMENAGEM AO MÉDICO REINALDO NORONHA

Reinaldo Noronha, emocionado, a ler o discurso que preparou
Sob a iniciativa e égide da ADPA – Associação de Defesa do Património Arouquense, uma comissão integrada por Alberto Brito – Sacerdote Jesuíta, Arnaldo Lhamas – Urologista, Carlos da Costa Santos, Médico Gastroenterologista, Fernando Pinto – Empresário aposentado, Fernando Teles – Banqueiro, Filomeno Silva – Advogado, José Artur Pinto Pereira – Empresário, José Carlos de Almeida e Silva – Assessor Financeiro, José Miguel Almeida – Sacerdote de Alvarenga, Manuel Gomes Vinagre – Apicultor, Manuel Sobrinho Simões – Investigador, Maria de Fátima Monteiro – Gestora Financeira, Maria Laurentina da Silva Teles – Empresária, Maria Raquel Gonçalves – Médica, Pedro Mendes – Professor, a que se associaram ainda outras personalidades, bem como largas dezenas de conterrâneos e amigos, realizou-se no passado sábado em Alvarenga uma justa e merecida homenagem ao homem, cidadão e médico Reinaldo Noronha.
A cerimónia-convívio, que teve lugar num restaurante daquela freguesia, iniciou-se com um almoço a que se seguiu um conjunto de outras atividades, nomeadamente, a atuação da Escola de Música de Alvarenga, e intervenções das quais se destacaram as de Filomeno Silva, presidente da ADPA, que num breve relance sobre a vida e obra do homenageado realçou as suas qualidades pessoais, profissionais e humanas; de Sobrinho Simões, Investigador, que salientou algumas particularidades da personalidade e atividade profissional do homenageado, mercê de uma relação de amizade de há já longos anos; Fernando Teles, Banqueiro e conterrâneo, que destacou o profissionalismo e dedicação abnegada do homenageado, sempre disponível para receber os seus doentes, mas também conterrâneos e amigos aos quais nunca negou auxílio e palavra amiga; Carlos Costa Santos, médico gastroenterologista e amigo, que em breves palavras traçou o perfil profissional e humano do homenageado que traduziu num emotivo abraço; Paula Teles, Engenheira e conterrânea, que começou por realçar a justa homenagem realizada, destacando aspetos da vida pessoal e familiar que inevitavelmente se cruzam com a vida e percurso do homenageado; Filipe Noronha, em representação dos filhos e netos, que teceu breves mas emotivas palavras de homenagem e reconhecimento pela educação que receberam e exemplo que para todos é o percurso de seu pai; Manuel Vinagre, apicultor e homem da terra, que de forma muito emocionada salientou a importância de se homenagearem as pessoas de valor e mérito enquanto vivas, para que possam sentir o afeto daqueles que os rodeiam, como é o caso do seu conterrâneo, amigo e médico Reinaldo Noronha; José Artur Neves, presidente da Câmara Municipal de Arouca, em representação de sua família, que reconhecendo as qualidades profissionais e humanas do homenageado, fez questão de referir um aspeto pessoal e profissional que muito o sensibilizou e muito diz da pessoa em causa.
A organização, que esteve a cargo da Associação do Património Arouquense, contou ainda com a prestimosa colaboração e empenho do professor Pedro Pinto e do sacerdote José Miguel, bem como da Junta de Freguesia que também se associou, destacando-se ainda a disponibilidade demonstrada por Fernando Teles e família, que gentilmente se associaram oferecendo a salva em prata ao homenageado e uma lembrança a cada um dos participantes, de forma a perpetuar este ato, a que todos voluntariamente se associaram.
 
Escola de Música de Alvarenga, orientada pelo professor Pedro Pinto
Fernando Teles, banqueiro, conterrâneo e amigo, no uso da palavra

Sobrinho Simões, investigador e amigo, no uso da palavra
Paula Teles, engenheira, conterrânea e amiga, no uso da palavra
 
Reinaldo Noronha a exibir a salva de prata que perpetuará esta homenagem
 
Artur Neves, presidente da Câmara e conterrâneo, a ofertar o homenageado
 
Aspecto da sala de almoço e confraternização

Sem comentários:

Publicar um comentário